EDP celebra os 10 anos do seu Instituto

A EDP, distribuidora de energia elétrica do Espírito Santo, celebra nesta semana o aniversário de 10 anos do seu Instituto EDP, que tem como missão contribuir para o desenvolvimento social das comunidades onde a Empresa atua por meio de iniciativas para a geração de renda, melhora da qualidade do ambiente estudantil, incentivo ao esporte e apoio à saúde. Ao longo de uma década, foram cerca 700 mil pessoas beneficiadas por 377 projetos em todo o Brasil.

Deste montante, cerca de 90 mil pessoas participaram de mais de 150 ações sociais no Espírito Santo. Somente em 2017, 35 programas favoreceram 60 mil moradores das comunidades do entorno das áreas de atuação da Companhia nos estados do Amapá, Bahia, Ceará, Rio Grande do Norte, Tocantins, Espírito Santo, São Paulo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

CONTINUE LENDO APÓS A PUBLICIDADE

A valorização do idioma é outra prioridade para a entidade, que, junto à EDP, garantiu o maior patrocínio à recuperação do Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo, um investimento de R$ 20 milhões até 2019. Ainda nessa frente, a Companhia apoiará, neste ano, a Festa Literária Internacional de Paraty, FLIP, pelo segundo ano consecutivo, e criou a exposição itinerante “A Energia da Língua Portuguesa”, que em 2017 rodou o Brasil levando cultura e informação sobre a língua a mais de 11 mil visitantes.

Entre os pilares do IEDP está ainda o Voluntariado, inspirando os colaboradores da Empresa a participar de ações sociais e ambientais. Em 10 anos, foram registradas 42 mil horas de trabalho voluntário nas quase 1.200 causas apoiadas, em 150 organizações beneficiadas. Só em 2017, 450 funcionários participaram dessas atividades.

Concerto Letras de Luz

O aniversário de uma década de atuação do Instituto EDP foi comemorado no último sábado (05), Dia Internacional da Língua Portuguesa, com o concerto Letras de Luz, que uniu Gilberto Gil, um dos maiores expoentes da música popular brasileira, e a cantora Carminho, que está entre as principais fadistas da atualidade. O espetáculo, realizado na Sala São Paulo, contou ainda com a presença do duo Vanessa Moreno e Fi Maróstica, e da Orquestra de Câmara da ECA/USP, sob regência do Maestro Gil Jardim, além do ator Ricardo Homuth e de instrumentistas convidados. O evento foi uma promoção da EDP com o apoio da Embaixada de Portugal.

“Este concerto tem um duplo simbolismo para a EDP. Primeiro, recorre ao esplendor e ao colorido da lusofonia em música, interpretada por talentos brasileiros e portugueses, para celebrar a trajetória de 10 anos de atuação do Instituto como agente de transformação sociocultural no Brasil. Segundo, elege o Dia Internacional da Língua Portuguesa para esta celebração, numa homenagem ao nosso idioma comum e aos laços que nos unem”, afirma Miguel Setas, presidente da EDP no Brasil e do Instituto EDP.

“O português está num lugar cimeiro entre as línguas mais faladas do mundo, o que lhe dá, sem dúvida alguma, um estatuto de língua global. Felizmente, assistimos hoje ao crescente despertar do interesse do mundo pela língua portuguesa, pela sua energia, potencial económico e multiplicidade. Neste dia em que celebramos a língua portuguesa estamos, também, a celebrar a sua riqueza que advém da diversidade de identidades e culturas, o que aumenta a nossa responsabilidade em promover ativamente a sua expansão e divulgação”, reforça o Embaixador de Portugal no Brasil, Jorge Cabral.